R$ 39 mi de assalto em Bacabal já foram recuperados

Parte do dinheiro recuperado estava nas mãos da população após assalto a banco em Bacabal — Foto: Divulgação/Polícia Civil

Mais de R$ 39 milhões foram recuperados pela Polícia Militar (PM-MA) em ação na noite desta segunda-feira (3) em Santa Luzia do Paruá, a 164 km de São Luís. Segundo a polícia, 13 assaltantes fortemente armados foram flagrados em um caminhão com parte do dinheiro roubado do Banco do Brasil de Bacabal, no dia 25 de novembro. Após confronto, três homens morreram e outros três ficaram feridos.

De acordo com a polícia, os presos têm relação direta com o bando que assaltou a agência em Bacabal. As investigações apontam que eles estariam no Maranhão para dar suporte aos outros membros da quadrilha para sair do estado com o dinheiro do assalto.

O secretário de Segurança Pública do Maranhão, Jefferson Portela, disse que houve reação por parte dos bandidos durante a ação policial. “O melhor que todos eles fizeram foi se entregar. Os três primeiros, que quiseram testar a polícia do Maranhão, receberam o atendimento adequado dentro da lei. No Maranhão, ou o bandido se entrega ou ele tomba”.

No levantamento feito pela Secretaria de Segurança do Estado, o grupo tem 72 integrantes do Nordeste já identificados, que tem ligações com bandidos de São Paulo e Paraná. Participaram do assalto em Bacabal cerca de 30 destes assaltantes.

O secretário Jefferson Portela confirmou durante entrevista coletiva a participação de pessoas de Bacabal durante a ação. “Sem dúvida nenhuma, eles têm o apoio de pessoas do local. Nosso centro de inteligência está monitorando e todos serão presos”.

O cerco policial continua em Bacabal e em cidades que a polícia acredita que podem servir de esconderijo aos bandidos.

Antes desta ação, a polícia já havia recuperado cerca de R$ 3,7 milhões com moradores da região, que recolheram o dinheiro da agência depois da ação criminosa.

Assalto em Bacabal
No último dia 25 de novembro, uma quadrilha assaltou uma agência bancária na cidade de Bacabal. Na ocasião, a quadrilha trocou tiros com policiais, incendiou viaturas e, segundo a polícia, roubou cerca de R$ 100 milhões do local. A Secretaria de Segurança Pública do Maranhão (SSP-MA) acredita que o grupo criminoso que invadiu a cidade era composto por pelo menos 30 integrantes, e que alguns assaltantes ainda estão escondidos na região.

Ainda de acordo com a polícia, desse montante foram recuperados R$ 3,7 milhões, que estavam com moradores de Bacabal. Após a explosão do banco, pessoas foram flagradas recolhendo dinheiro. Entre elas, estava o policial militar do Piauí, André dos Anjos de Sousa, e um bombeiro militar da própria cidade de Bacabal, Luís Gustavo Lima Mendes. Na tarde do dia 27 de novembro, após prestar esclarecimentos o policial militar foi liberado e vai responder em liberdade.

Na ação, quatro pessoas morreram: três assaltantes e um morador da cidade. Outro morador também foi atingido por disparos, mas se recuperou no hospital da cidade.

A polícia disse que o chefe do grupo criminoso é o baiano Zé do Lessa, que monitorou o assalto de fora do país. Não há informação ainda se ele estava neste comboio de resgate interceptado pela polícia em Santa Luzia do Paruá.

O caminhoneiro Obadias Pereira da Silva, de 44 anos, que desapareceu após o assalto em Bacabal até o momento não foi localizado. Ele foi levado pelos bandidos e seu caminhão foi encontrado queimado fora da cidade.

Leia mais notícias em RadioNoticiaMaranhao.com.br e siga nossas páginas no Facebook, no YouTube e no Instagram. Envie informações à Redação do Rádio Notícia Maranhão por WhatsApp pelo telefone (98) 98770 3557.

DEIXE UM COMENTÁRIO