Pacientes sofrem com falta de higiene na Santa Casa

Mulheres e homens dividem o mesmo banheiro do hospital sem nenhuma privacidade. — Foto: Reprodução

Por causa da superlotação no Hospital Djalma Marques (Socorrão I), vários pacientes começaram a ser transferidos para a Santa Casa de Misericórdia do Maranhão, localizada no centro de São Luís. Uma ala com aproximadamente 100 leitos foi reservada, mas os pacientes e os acompanhantes reclamam das péssimas condições do local.

De acordo com os pacientes, a falta é dada desde os materiais de limpeza até os materiais de curativo que são básicos para o tratamento das pessoas que estão internadas. Divisórias das cabines quebradas, roupas sujas do hospital amontoadas perto dos leitos são problemas comuns na unidade. Além disso, homens e mulheres dividem o mesmo banheiro sem nenhuma privacidade e nos leitos, os pacientes dividem a mesma enfermaria.

O vigilante Clenilton Rabelo conta que precisou comprar gazes para que o procedimento de curativo fosse realizado. “Nós estamos comprando gazes, agora mesmo quando o médico passou e a enfermeira foi fazer o procedimento, ficou sabendo que estava faltando o álcool em gel, que é específico para pé diabético. Estou até com o papel ali que ela passou o nome, pediu que eu comprasse para poder ajudar eles porque está faltando”, explicou.

Pacientes são transportados de um hospital para o outro com frequência e muitos que já estão internados na Santa Casa precisam ir até o Socorrão I para fazer os exames e retornar. Durante a transferência, vários pacientes passam por dificuldades pela falta de macas hospitalares.

A mãe de Domingas Vieira, passou cinco dias no corredor do Socorrão I internada em uma cadeira e foi transferida há duas semanas para a Santa Casa. A paciente, Raimunda Vieira, de 65 anos, tem o pé diabético e reclama do desconforto em uma cama quebrada e um colchão precário.

“O colchão é fundo e a cama é quebrada. Assim que eu cheguei aqui nós procuramos por um colchão melhor, mas disseram que não tinham. Aí ela está lá naquela situação”, reclamou Domingas.

Mesmo recebendo os pacientes do Hospital Djalma Marques, a prefeitura de São Luís disse que a responsabilidade dos problemas mostrados é da Santa Casa. A direção da Santa Casa informou que só vai se manifestar sobre o caso nesta segunda-feira (14).

Leia mais notícias em RadioNoticiaMaranhao.com.br e siga nossas páginas no Facebook, no YouTube e no Instagram. Envie informações à Redação do Rádio Notícia Maranhão por WhatsApp pelo telefone (98) 99121 5205.

DEIXE UM COMENTÁRIO