Chapadinha e Pinheiro decidem vaga à Série A

Chapadinha x Pinheiro — Foto: Divulgação / William Fernandes

Com a vitória do Pinheiro por 2 x 1, no Estádio Costa Rodrigues, no jogo de ida da final, o Chapadinha precisa de uma simples vitória para conquista a Série B do Campeonato Brasileiro e o acesso para a elite do futebol maranhense do próximo ano. Por ter melhor campanha na primeira fase, o Galo da Chapada joga com a vantagem do placar agregado e decide em casa a segunda partida da decisão. Já o PAC joga por um empate em um campo tecnicamente neutro, pois o Galo da Chapada estará longe da sua torcida.

Como o estádio onde o Chapadinha estava mandando seus jogos, o Batistão, em Anapurus (MA), não tem capacidade mínima para abrigar um jogo de decisão conforme o regulamento de competições da Federação Maranhense de Futebol (FMF), a segunda partida da decisão será neste domingo(4), às 15h45, no Estádio Castelão.

Porém, a maior baixa do Chapadinha está no banco de reservas. Alegando motivos éticos e profissionais, o treinador Edmilson Santos pediu dispensa da equipe. “Estou saindo do Chapadinha por vários motivos. Acredito que fizemos o máximo para que o Chapadinha pudesse chegar nessa final,

mas decidiram nos tirar a oportunidade de ser mais uma vez campeão maranhense. Várias coisas aconteceram, não quero falar nem colocar a culpa em ninguém. Acredito muito que o Chapadinha vai ser campeão. Mas saímos por uma questão de ética e de profissionalismo.

Pela questão das coisas não estarem corretas do jeito que a gente entende que tem que ser. Aconteceram coisas extracampo e por isso a gente resolveu entregar o cargo”, declarou.
Com a saída de Edmílson Gomes, quem assumiu a equipe foi o auxiliar técnico Danilo Brito, que precisa no mínimo vencer o Pinheiro por um gol de diferença.

Para esquecer o vexame
O Galo da Chapada quer apagar o vexame da derrota para o Viana por 11 x 0, em 2009, pela Segunda Divisão do Campeonato Maranhense, chamou a atenção até da imprensa internacional, que divulgou as imagens dos nove gols marcados em nove minutos no estádio Daniel Nascimento Filho e afastou o clube da Série por todos estes anos.

O Chapadinha abriu o jogo porque depois do rebaixamento do Moto Club no Estadual de 2009, a FMF intercedeu e pôs a equipe rubro-negra para disputar a Segunda Divisão no mesmo ano. A decisão gerou indignação entre alguns clubes da Série B. O resultado desta manobra acabou em um escândalo.
Na ocasião, Moto Club e Viana disputavam a última vaga na Primeira Divisão de 2010, e a estranha goleada acabou impedindo o primeiro de retornar à elite. O caso teve repercussão internacional e culminou na época com o afastamento do Chapadinha do futebol e a anulação da participação do Papão do Norte na Segundona.

Depois, o Tribunal de Justiça Desportiva do Maranhão decidiu que a Segunda Divisão de 2009 não estava resolvida. O caso acabou revisto e a disputa foi novamente reaberta entre três times, e sem o Moto. O Santa Quitéria já assegurou um lugar na Série A de 2019.

Já o Pinheiro deseja voltar a elite do futebol maranhense após 24 anos, mas a tarefa do clube para conseguir o acesso será dura, uma vez que Chapadinha mostrou mais força na primeira fase e jogo pelo placar agregado. Porém, um simples empate basta para o PAC conseguir o título e o acesso.

Saiba Mais

Arbitragem

O trio de arbitragem foi definido pela Comissão Estadual de Arbitragem de Futebol (CEAF-MA) para o jogo Chapadinha x Pinheiro. Maycon Matos Nunes apita o jogo, acompanhado dos auxiliares José Célio Amaral Rodrigues e José Carlos de Jesus. O quarto árbitro será Jorge Luís Viana da Silva.

Leia mais notícias em RadioNoticiaMaranhao.com.br e siga nossas páginas no Facebook, no YouTube e no Instagram. Envie informações à Redação do Rádio Notícia Maranhão por WhatsApp pelo telefone (98) 98770 3557.

DEIXE UM COMENTÁRIO